(41) 3314-5000

Não perca as próximas atualizações,
assine nossa newsletter

Qual é a diferença entre o Aço Galvanizado e o Inoxidável?

As concertinas, conhecidas também como ouriços, são facilmente encontradas em duas versões: as fabricadas com aço galvanizado ou inoxidável, ambas altamente eficazes na proteção de qualquer local.

Mas, você sabe o que é um aço galvanizado ou inoxidável? Quando o uso de cada um deles é indicado? Saiba mais sobre estes materiais e entenda quando utilizá-los para acertar na compra da concertina!

Cerca Concertina

O que é o Aço Galvanizado?

O aço galvanizado é aquele que recebe um revestimento de zinco, que potencializa a proteção contra corrosão. A cobertura pode ser adicionada por imersão ou eletrogalvanização:

  • Imersão: ocorre quando o aço é mergulhado no zinco líquido quente. Após esse banho, o material é reservado em um local especial para secagem. Assim que esfria, o zinco gruda no aço, que está pronto para uso;
  • Eletrogalvanização: processo que consiste no mergulho do aço em um banho eletrólito, que reveste o material e é transformado em zinco durante a secagem.

 

Aço Galvanizado: Características

Por ser mais resistente à corrosão e ter melhor desempenho em contato com a água, o aço galvanizado é amplamente utilizado na construção civil, itens de ferramentaria, cercas, estruturas de veículos, utensílios e equipamentos domésticos. No entanto, o material não deve ser utilizado em todas as situações! A água do mar e a maresia, por exemplo, oxidam o zinco mais rápido, diminuindo sua vida útil. Portanto, o aço galvanizado não é recomendado para áreas litorâneas.

 

Aço Galvanizado Enferruja? 

Como sabemos, existem vários métodos de proteção contra a corrosão dos metais, sendo que um dos mais eficientes é a galvanização. A galvanização é um processo em que se reveste uma peça de ferro ou de aço com zinco metálico. 
Ler Mais

A ferrugem é formada através da oxidação do ferro metálico (Fe) a cátion ferro (Fe2+), junto da presença do oxigênio, do ar e da água. O ferro e a maioria dos metais (com exceção do ouro e da platina) possuem menor potencial de redução que o oxigênio e, por isso, esses metais tendem a se oxidar. Porém, perceba que o processo de oxidação acontece porque o Fe se oxidou a Fe2+. Dessa forma, quando uma peça passa por um processo de galvanização, a camada de zinco impede a oxidação do ferro, porque evita que ele entre em contato com o ar e com a água – ou seja, o processo de galvanização impede o ferrugem.
 

Aço Galvanizado e suas Vantagens 

O processo de galvanização, como dito, é um processo químico que deposita uma camada de zinco sobre o aço, o que permite uma longa vida útil à estrutura e aumentando sua resistência contra a corrosão ou ferrugem e permitindo sua fixação por meio de parafusos. O zinco auxilia a poupar também recursos naturais como o minério de ferro e também energia, o que prolonga a vida útil dos produtos que utilizam a proteção e contribuem economicamente ao investimento do capital em aço.
Ler Mais

Conheça outras vantagens do material:
Alta resistência: As estruturas em aço galvanizado resistem aos danos do mau tempo.
Durabilidade:  Há várias maneiras de proteção efetiva do aço contra a corrosão, por meio de revestimento metálico ou pintura, que são aplicados às chapas ou estrutura durante a fabricação.
Prazos curto: O tempo médio de fabricação das peças é de aproximadamente 30 dias e mais 15 para montagem.
Economia e Rapidez na Montagem: As estruturas já chegam feitas nas obras, o que facilita o processo de montagem e agiliza a obra de maneira geral.
Racionalização de mão-de-obra e material: Com o processo de fabricação automatizado, há evitação do desperdício e menor número de operários.
Organização da obra: Não é necessário cimento, areia ou madeira. A quantidade de entulho é menor.

 

E o que é o Aço Inoxidável?

O aço inoxidável ainda é, majoritariamente,  ferro, mas pequenas quantidades de outros elementos químicos fazem toda a diferença no resultado final da liga. A presença de cromo, manganês, carbono, silício e em alguns casos níquel e molibdênio conferem uma proteção ao ferro, reagindo com o ar e a umidade no lugar dele, formando uma camada fina de óxidos/hidróxidos estáveis, que aderem à superfície da peça, protegendo-a. O cromo é o principal protetor, uma peça de aço inox deve conter no mínimo 10% desde metal.

O aço inoxidável é ainda em sua maioria ferro, porém pequenas quantias de outros elementos químicos fazer toda a diferença na consequência final da liga. O cromo, manganês, carbono, silício e algumas vezes o níquel também, conferem uma proteção extra ao ferro, que reage com o ar e a umidade, formando uma camada fina de óxidos/hidróxidos estáveis que aderem à superfície do material e o protege. O cromo é o seu principal protetor.

Ler Mais

O aço inoxidável caracteriza-se por ter em sua composição pelo menos 10% de cromo. A substância é adicionada ao aço líquido, que depois é moldado no formato desejado e, por fim, resfriado. Posteriormente, o material passa por outros processos para torna-lo mais resistente, como decapagens (para remover impurezas) e passivações (reforça o poder anticorrosivo do aço inoxidável).

Usos do Aço Inoxidável

Robusto e resistente, o aço inoxidável é bastante utilizado na construção civil e em encanamentos. Equipamentos industriais também são fabricados com esse tipo de aço, além de joias, móveis e talheres. Ao contrário do aço galvanizado, ele não sofre nenhuma reação devido ao contato com o sal. Assim, pode ser usado em áreas com maresia e em contato com a água do mar, sendo o material ideal para a instalação de concertina em regiões litorâneas.

Aço Inoxidável Enferruja? 

Como falamos, a composição do aço inox pode variar. Cada qual com características muito específicas e feitas para a produção de diversos objetos como utensílios de cozinha, cuvas e pias para casas ou indústria- além de outras diversas aplicações. Usualmente, o aço inoxidável é feito por uma mistura de cromo e ferro, e pode apresentar algumas falhas em locais microscópicos que, por sua vez, ficam expostos à oxidação. Além disso, ele também pode se tornar mais suscetível ou não à ferrugem, de acordo com as condições de temperatura e exposição. Por isso, o ideal é sempre manter a manutenção e os cuidados em dia.

 


Não perca as próximas atualizações,
assine nossa newsletter